Sobre

Jorge Marcelo Oliveira, jornalista, produtor, editor de moda, figurinista, designer de biojoias, palestrante e ativista, tem duas décadas e meia de uma carreira voltada à criação. Criador e Editor-Chefe do MONDO MODA, o primeiro portal de Lifestyle de Campinas e Região Metropolitana, assinou editorias de moda em variadas mídias impressas e online. Produziu filmes e fotos publicitárias com artistas, modelos e esportistas. Ativista, coordenou um grupo de Direitos LGBTQ+. Recentemente, lançou a marca de biojoias de madeira Foi o Jorge Que Fez.


Vida Acadêmica

Graduou-se em Jornalismo na PUC Campinas. Aluno especial da Pós-Graduação do curso de Multimeios do Instituto de Arte da Unicamp.


Início Profissional

O primeiro emprego foi como repositor do departamento de decoração e assistente administrativo nas Lojas Americanas (Centro de Campinas).

Assistente da diretoria de patrimônio, secretaria da presidência e departamento social do Tênis Clube de Campinas.
Depois da graduação, atuou como produtor de jornalismo no Programa Francis Robbins IN, exibido na afiliada local da extinta TV Manchete.

Operador de áudio em um média metragem gravado em São Sebastião, litoral norte de SP. Produtor de cena de filmes institucionais para prefeituras locais, produtor e coordenador de equipe de jornalismo para campanha à prefeitura de Campinas, produtor de campo e de figurinos para filmes publicitários e produtor de moda de fotos publicitárias.


Ativismo

Coordenador de Administração e Finanças e de Comunicação do Identidade – Grupo de Ação Pela Cidadania Homossexual (atualmente LGTBQ+), integrou grupos em conferências, congressos e seminários em São Paulo e Manaus.

Participou de oficinas de projetos em São Paulo e Brasília. Assinou um projeto de Sustentabilidade aprovado pela Secretaria de Saúde do Estado de SP e Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental.

Também participou das edições 2004 e 2005 do Fórum Social Mundial em Porto Alegre (RS).


Jornalismo

Criou o Portal MONDO MODA, no qual edita e escreve artigos e matérias especiais.

Coberturas sobre São Paulo Fashion Week, Fashion Rio, Campinas Decor, CASA COR CAMPINAS, CASA COR SÃO PAULO, RevestIR, Paralela Móvel, ABUB, Comida di Buteco, Restaurant Week e FeiGioada Giovannetti.

Assessoria de imprensa para empresas de arquitetura, decoração, moda e gastronomia, como Mercado de Juana, Reed Bros (Iguatemi Campinas), Zion (Iguatemi Campinas), Colcci (Iguatemi Campinas) e Buffet Villa Delikatessen.


Jorge Marcelo Oliveira 2012 @ Touché – Studio Imagem

Moda

Editoriais de moda para a Revista Prado, Revista Residenciais, Revista Quattro Stagioni, Revista Tudo UP!, Revista Unimart, Revista Tivoli, Revista Franca, Revista Shopping Piracicaba, Revista Sou Mais Eu, Jornal Estilo Vida e Jornal de Fato.

Campanhas publicitárias – Detroit Eyewear, Fiorucci Eyewear, Raffaelle Eyewear, Shopping Colinas, Bosch, DPaschoal, Shopping Iguatemi Campinas, Campinas Shopping, Unimart Shopping, Shopping Aricanduva, Shopping Santa Úrsula, Jundiaí Shopping, West Plaza Shopping, Zelo, Faculdades Anhanguera, Stich & Co, Spicy Vitta, Filtrum.

Figurinos para Exposições de Moda ‘Sexy Town by Lauro Soares (2010)’, ‘Cena de Cinema – Sex And The City – Fotógrafo Touché (2010), ‘Cores da Alma – Cinza – Fotógrafo Touché (2009), ‘100 Produção – A Senhora dos Ventos – Fotógrafo Touché (2008)’ e ‘Ao Modo – Sagrada e O Pulo do Gato – Fotógrafo Touché (2006).

Escreveu workshop de produção de moda e de figurinos de 16 horas para grupos fechados. Oficinas, dinâmicas de grupo e palestras.


Palestrante

Palestrante ‘O Mercado de Luxo’ (Natuzzi Editions. 2018); ‘Descrevendo o filme Studio 54’ (Campinas Decor 2014); ‘O que é Alta Costura’ (Bem na Moda 2012 – Royal Palm Plaza); ‘O Videoclipe e a Moda’ (CASA COR CAMPINAS 2011); ‘Moda e Cinema’ (CASA COR CAMPINAS 2010); ‘Moda e Cinema – Uma História (III Semana de Moda e Cultura Campinas na Livraria Cultura, 2010); ‘A História dos Óculos em Hollywood’ (confraternização profissionais do mercado oftálmico, 2006), ‘Workshop de Produção de Moda e de Figurinos (2006-2005); ‘Diversidade Sexual’ (ESAMC, 2005); ‘Direitos e Conquistas LGBTs’ (Seminários Avançados Faculdade de Direito de Sorocaba, 2004); ‘Mídia Segmentada – LGBT’ (Curso de Graduação em Jornalismo da PUC Campinas, 2003).


Jurado

Jurado na Mostra de Decoração Aquaplas 2019, 2018 E 2017; Prêmio VEJA CAMPINAS ‘Comer & Beber’, na categoria ‘Comidinhas’ nas edições 2014, 2013 e 2012; CASA COR CAMPINAS nas edições 2014 e 2012 e Bancas de projetos de finalizações de colégios técnicos de moda e estilismo.


Designer

Em 2018, criou a marca de biojoias Foi o Jorge Que Fez, que utiliza o conceito do Upcycling. Antes de chegar às suas mãos, a peças de madeira são tratadas com maestria pelo Wood Designer Flávio Casagrande (@ateliecasagrande), que utiliza variadas técnicas da marcenaria clássica e contemporânea para dar forma e acabamento especial a cada uma.
Em seguida, elas são transformadas em joias naturais pelas mãos do designer Jorge Marcelo. Sozinhas ou combinadas com Vegan Suede, Couro Sintético, Borracha Anel O’Ring, Pedras Naturais, Murano, Cristais, Pérolas Acrílicas, Abalone, ABS ou Acrílico.
O resultado são peças autorais, exclusivas, únicas e numeradas.


Hobbies

Cinema é uma paixão. ‘A Montanha Encantada (primeira versão)’ é sua primeira experiência numa sala de cinema, mas lembra que assistiu um filme de terror entre os cinco ou seis anos. Se não fosse a recusa do projeto do Mestrado, sua trajetória profissional seria bem diferente. Apesar disso, escreve críticas para seu Portal MONDO MODA e também para seu blog pessoal.

Música é tratada como negócio sério. Pesquisador, mergulhou no universo da Disco Music, Vocal Jazz, trilhas sonoras, cantoras americanas e inglesas dos anos 60, Dance Music dos anos 80 e 90 e MPB dos anos 70. Em 2019 finalizou uma extensa pesquisa sobre Rock dos anos 70, 80 e 90.

No segundo semestre de 2020 começou a colher material sobre R&B.

Essas viagens ao passado não tiram seu interesse pelo presente. Também apreciador da Pop e Dance Music, acompanha o canal VH1 além dos Charts ingleses e americanos sobre os gêneros. Segundo ele: “Não existe música ‘do meu tempo’. Eu me recuso a me fechar ao passado. Sou um ser em eterna evolução. Sendo assim, procuro me manter ligado as novidades.

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star